Pular para a barra de ferramentas

Oferecimento:

Estava em Brasília e fiquei surpreso quando ouvi a pergunta do título acima. Respondi que, embora seja uma pessoa super disciplinada, algumas coisas não temos como controlar e que acredito que o tempo de vida de cada um é determinado por Deus. Em seguida indaguei: Mas por que essa pergunta?

Então minha interlocutora, a dra. Nise Yamaguchi – paranaense como eu e uma das médicas mais renomadas do Brasil, respondeu: Acabei de completar 60 anos e estou me programando para viver mais 60 anos.

Desde que ouvi suas palavras, essa afirmação habita meus pensamentos. Lamentavelmente, muitas pessoas, ao atingir seus 60 anos, pensam: Já vivi o suficiente! Não espero mais nada da vida e não vejo hora de me aposentar. Já estou pronto para partir dessa pra outra.

Por outro lado, essa admirável senhora nos dá uma lição de otimismo, cidadania e de valorização da vida. Ela justifica sua programação mental dizendo que a saudabilidade, o bem-estar e a qualidade de vida são, em primeiro lugar, uma questão de escolha. Depois ressalta que a longevidade é uma tendência mundial. As pessoas estão valorizando cada vez mais a reeducação alimentar e atividades físicas. Simultaneamente, as descobertas tecnológicas na área médica estão cada vez mais avançadas. O conjunto destes fatores nos leva a aceitar a sugestão da dra. Nise e a acreditar que, de fato, podemos nos programar emocional e fisicamente para termos uma vida mais longa de que nossos antepassados.

A reflexão acima me ajudou a começar o ano novo com uma nova atitude mental, uma renovação de anseios e uma perspectiva de vida mais ampla. Encerro este texto com a mesma pergunta: E você, até quando pretende viver?

Desejo desde já que você possa fazer os ajustes necessários em seu dia a dia, para assim, desfrutar de uma vida mais abundante e plena.

Carlos Wizard é empreendedor social, professor, escritor e fundador do projeto social Brasil do Bem

0saves
If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribing to the RSS feed to have future articles delivered to your feed reader.
VOCÊ JÁ VIVEU O SUFICIENTE?

Post navigation


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *