O sobrinho de Edvaldo Soares, 66 anos, que morreu após o desabamento de um prédio em Garanhuns, disse que o tio reclamava de rachaduras nas paredes.O sobrinho de Edvaldo Soares da Silva, 66 anos, que faleceu após o desmoronamento de um prédio residencial em Garanhuns, no Agreste de Pernambuco, disse que seu tio iria se mudar nesta terça-feira (11). “Ele estava se preparando para se mudar, pois o apartamento estava todo rachado e, inclusive, já vinha com umidade há tempo. Ele estava decidido a se mudar e fiquei sabendo pela esposa que ele ia se mudar hoje”, disse Cícero em entrevista à Rádio Jornal Garanhuns.

Na segunda-feira (10), após mais de 12h do desabamento, o corpo de Edvaldo foi encontrado no início da noite próximo à escadaria do prédio, onde morava. Mais cedo, o corpo de outro morador, o funcionário público Antônio Arcoverde, 32 anos, também foi encontrado em meio aos escombros. Com a localização destas duas vítimas, a equipe de buscas encerrou o trabalho, confirmando que não havia outros desaparecidos.

De acordo com o Major Heitor Martins do Corpo de Bombeiros, o segundo homem encontrado pode ter morrido tentando ajudar outras pessoas. “Chegaram informações de que ele pode ter voltado para tentar avisar a vizinhos de outros apartamentos que ele achava que estariam lá, mas que, na verdade, estão viajando”, pontuou.

Outra possibilidade que chegou ao Corpo de Bombeiros é que Edvaldo teria voltado para resgatar documentos em seu apartamento. O corpo do homem foi encontrado na lateral direita do prédio. Essa segunda versão foi confirmada pelo sobrinho de Edvaldo. “A esposa me confirmou que ele conseguiu sair do prédio com a filha, mas voltou para buscar documentos e aconteceu o acidente”, disse.

Cícero ainda disse que já havia entrado em outras oportunidades no apartamento e realmente estava com as paredes rachadas. Ele ainda afirma que seu tio era aposentado e um pai presente que acompanhava as filhas nos estudos.

Após o desmoronamento, uma mulher e a sua filha recém-nascida foram resgatadas com vida.

Investigação do desabamento

O desmoronamento do prédio será investigado pela Delegacia Regional de Garanhuns. Segundo o delegado Patrick Dias, o Instituto de Criminalística (IC) deve começar a periciar o local já a partir desta terça-feira (11). O delegado afirmou que ainda não se sabe o que motivou o desmoronamento. “Temos que aguardar a conclusão do trabalho de resgate. Neste momento, são muitas informações chegando e temos de ter cautela para saber o que é um simples comentário ou o que de fato procede”, explicou.

Fonte:  Rádio Jornal – Cássio Oliveira

0saves
If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribing to the RSS feed to have future articles delivered to your feed reader.
Vítima de desabamento em Garanhuns iria se mudar nesta terça-feira

Post navigation


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas