Oferecimento:

No Brasil, temos o hábito de fazer menção ao ‘nome sujo’, termo que designa aquela situação em que o consumidor tem alguma conta ou dívida inadimplente, com a contrapartida do registro de seu CPF em algum dos birôs de crédito. Na prática, sua ocorrência gera vários efeitos colaterais na vida do ‘negativado’:  seu ‘score’ é afetado, dificultando a possibilidade de acessar crédito em condições favoráveis e a pessoa corre o risco de ser prejudicada em transações cotidianas, como fechamento de contratos, seja de aluguel, compra e venda de bens e até mesmo na obtenção de emprego.  

O conceito é obviamente uma proteção do sistema contra devedores que não honram os pagamentos de suas dívidas e não fosse por ele não teríamos desenvolvido a indústria de crédito tal qual ela é. Em outras palavras, um birô negativo é prerrogativa para o funcionamento minimamente adequado do mercado. Não é propósito desse artigo abordar a ampliação desse conceito, que seria o acúmulo de informações positivas, o dito cadastro positivo, que tornam as práticas de mercado ainda mais claras e acessíveis para todos, e sim reforçar a importância da manutenção das contas em dia, e consequentemente, do nome limpo. 

Isso tem a ver com sua reputação, ou seja, um selo de credibilidade que o mercado lhe atribui por conta de seu comportamento. Imagine-se na posição de credor, de alguém que concede crédito a dezenas de pessoas, para manter o exemplo simples. Qual o  critério que você utilizaria para determinar se emprestaria ou não dinheiro a alguém? Saber se essa pessoa é uma boa pagadora, ter acesso ao seu histórico de pagamento. Antes de qualquer outro, essa seria a primeira informação requisitada.  

Daí a importância de zelar pela boa reputação de seu nome. Em que pese o fato de que inúmeros eventos alheios à sua vontade podem interferir na capacidade de pagar suas contas, o fato é que tão logo ela seja minimamente reestabelecida, um plano para equacionar esse problema será sempre bem-vindo. Buscar financiamentos mais baratos, alongar a dívida, negociar descontos com o credor, são todas ações que podem proporcionar uma saída viável para ‘limpar o nome’. Lembre-se, ele é seu maior patrimônio e deve ser tratado com todo cuidado. Ninguém é capa de fazê-lo, somente você. 

 Victor Loyola é empresário do ramo financeiro, cofundador e coCEO da ConsigaMais+, empresa de crédito consignado privado, que acredita na educação financeira como recurso para garantir qualidade de vida.  

0saves
If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribing to the RSS feed to have future articles delivered to your feed reader.
Seu nome, seu maior patrimônio

Post navigation


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *