Oferecimento:

Roberto Jefferson está na prisão, mas tem enviado recados para Bolsonaro. Afastado do comando do PTB, o ex-deputado tem se sentido abandonado pelo presidente da República. A maior revolta do cacique político é o fato do governante estar de “namoro” com o PL.

Conforme apurou o DCM, Jefferson tem observado cada movimento do chefe do executivo federal. Ao saber que o presidente iria para o Partido Liberal, se revoltou. Depois que soube da briga, debochou. Porém, ao que tudo indica, Bolsonaro vai mesmo para o PL.

Roberto falou para interlocutores que abriu as portas do PTB, mas o ex-capitão nem cogitou a possibilidade. “Ele desabafou. O senhor Roberto falou que é ‘trairagem ter se juntado com o Valdemar Costa Neto’. Vai observar os próximos passos do presidente. E quer que o PTB lance um candidato à presidência. Inclusive, tenta contato com o Mourão”, revelou uma pessoa próxima ao ex-deputado.

Roberto Jefferson, PTB, Bolsonaro e a eleição de 2022

O tom ameaçador de Jefferson contra Bolsonaro diminuiu nos últimos dias. Afastado da presidência do PTB por 180 dias, ele não sabe qual será o seu futuro dentro da legenda. Sem o controle da agremiação, o ex-deputado não tem poder de negociação.

Ele tem articulado para convencer filiados que ainda pode comandar o PTB nacional. Porém, diversos líderes de diretórios estaduais querem um novo caminho para a sigla. De preferência, longe do bolsonarismo.

Via DCM

0saves
If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribing to the RSS feed to have future articles delivered to your feed reader.
Roberto Jefferson manda recado para Bolsonaro: “Trairagem”

Post navigation


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *