Oferecimento:

Chapa Povo Feliz de Novo foi registrada no fim dessa tarde em meio a marcha de militantes em frente à sede do TSE em Brasília; patrimônio declarado pelo ex-presidente à Justiça Eleitoral é de R$ 7,9 milhões.

O Partido dos Trabalhadores (PT) oficializou na tarde desta quarta-feira (15) o  registro da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O registro da chapa denominada Povo Feliz de Novo, que tem o ex-ministro Fernando Haddad como vice e é composta por PT, PCdoB e Pros, foi feito pessoalmente por lideranças petistas ao mesmo tempo em que cerca de 10 mil militantes faziam ato em frente à sede do tribunal em Brasília.

O patrimônio de Lula declarado à Justiça Eleitoral foi de R$ 7,9 milhões, valor que engloba a quantia de R$ 6,3 milhões aplicada em um plano de previdência privado e também um depósito em conta corrente no valor de R$ 1.

De acordo com informações publicadas pela jornalista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S.Paulo , o PT não levou ao TSE nenhum documento referente à atual condição do ex-presidente, que está detido desde abril em Curitiba após condenação a 12 anos e 1 mês de prisão por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

A equipe jurídica do PT entende que a legislação exige que os candidatos apresentem apenas certidões negativas referentes aos seus domicílios eleitorais. Residente em São Bernardo do Campo (SP), Lula responde a diversos processos em São Paulo, mas nunca foi condenado no estado. O processo que rendeu a ele a condenação que o levou à prisão foi julgado pelo juiz Sérgio Moro, no Paraná.

Os apoiadores do ex-presidente defendem que o registro de sua candidatura a um terceiro mandato no Planalto não tem porque ser contestado neste momento, uma vez que caberá ao TSE analisar a validade ou não de um pedido de registro até o dia 17 de setembro. O PT entende que, mediante ao registro de sua candidatura, Lula passa a ter o direito de fazer campanha, de ter seu nome na urna e de utilizar o programa eleitoral gratuito, mesmo que tenha sua candidatura questionada na Justiça Eleitoral.

Ainda que a Justiça Eleitoral indefira o pedido de registro da candidatura, o partido argumenta que o  ex-presidente poderá disputar as eleições protegido por alguma medida cautelar (instrumento jurídico para prevenir, conservar ou defender direitos). Caso vença a disputa, Lula teria até a data de sua diplomação (em janeiro) para conseguir reverter sua inelegibilidade.

Registro da candidatura de Lula teve apoio de manifestação em frente à sede do Tribunal Superior Eleitoral em Brasília.

registro da candidatura de Lula, que neste primeiro momento tem como vice o ex-ministro Fernando Haddad (futuramente, a jornalista Manuela D’Ávila [PCdoB] assumirá esse posto), não se tratou de apenas o cumprimento de um rito burocrático, mas sim de um ato político.

O  PT convocou sua militância  e fez uma marcha até a sede do TSE em Brasília e cerca de 10 mil integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) foram ao ato, segundo estimativa da Polícia Militar. A manifestação teve como objetivo ser “uma forte reação” à “perseguição judicial que vem sendo imposta ao ex-presidente com objetivo de tirá-lo da disputa eleitoral”, conforme nota divulgada pelo partido.

Fonte: Último Segundo – iG 

0saves
If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribing to the RSS feed to have future articles delivered to your feed reader.
PT registra candidatura de Lula com ato político no TSE; Haddad é o vice

Post navigation


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *