Oferecimento:

Com a vacância no cargo de diretor da tradicional instituição presbiteriana de ensino, ocorrida após morte do então gestor, alunos e familiares foram informados da assunção de um diretor provisório.

No cargo desde 2007, o Pastor presbiteriano Eudes Ferreira Oliveira deixou um imenso legado para a instituição que dirigiu neste período. Conduzindo um colégio tradicional e confessional com 121 anos de existência, sob uma gestão moderna e visionária, o ex-diretor, natural do Ceará mas que se apaixonou por Garanhuns, foi o responsável por implementar diversas inovações naquela autarquia de ensino da Igreja Presbiteriana do Brasil.

UM VISIONÁRIO

 

Pastor Eudes viabilizou novos tempos para o Quinze: Além da modernização pedagógica com parceria com o moderno Sistema Ary de Sá, a estrutura física da instituição foi ampliada significativamente, com construção de restaurante com alimentação balanceada; Um novo prédio abrigando mais um bloco de salas de aulas; Um complexo poliesportivo com piscina e quadra society com alambrados e grama sintética; quadra poliesportiva coberta; Um moderno portal de entrada; Criação de sinalização e organização de tráfego interno; sistema de monitoramento por câmeras; ampliação da segurança em todos os pontos da instituição; abertura de portões laterais para escoamento do fluxo de veículos; construção de uma calçada em toda a extensão lateral do colégio; Criação de um espaço rural, a ‘Chácara Quinze’ para que alunos pudessem ter maior contato com a natureza; arrendamento de espaço no amplo terreno do Colégio para instalação de empreendimento comercial, gerando maior fluxo de caixa para a instituição e como se não bastasse tantas ações em Garanhuns, o reverendo Eudes ainda teve tempo para ampliar a escola, inaugurando uma nova unidade no município de Canhotinho, cidade do agreste pernambucano com forte ligação aos primórdios do presbiterianismo no Brasil e onde está sepultado os fundador da unidade Garanhuns, o pastor norte americano George Buttler.

Foi ainda sob a sua direção, que o Colégio Quinze recebeu diversas premiações, realizou inúmeros eventos bem sucedidos como a Expo Quinze, abriu as portas para o Palco Gospel durante o ‘Festival de Inverno de Garanhuns’, evento produzido pelo ex-vereador Zaqueu Naum, além de direcionar alunos para conquistas educacionais em vestibulares e Enen para acesso à Universidades de todo o país. Falando em Ensino Superior, sob sua administração, o Quinze também passou a ofertar cursos com a implantação da sua Faculdade Presbiteriana Quinze de Novembro.

Com visão apurada, o já saudoso gestor investia constantemente na mídia através da produção constante de spots para rádios, vídeos para TV, outdoor, impressos de todos os formatos, anúncios em jornais locais e mais recentemente com o advento da pandemia e a necessidade das aulas não presenciais, passou a produzir conteúdos para as mídias sociais, implantando um setor específico para edição e geração de audiovisual, veiculando anúncios do Colégio Quinze e utilizando a mesma plataforma para a pregação do evangelho de Cristo, com breves sermões, interrompidos apenas semanas antes da sua morte.


ESCOLHA DO NOVO DIRETOR
Como Diretor Executivo, escolhido por um Conselho de Administração ou Conselho Deliberativo , formado por 07 homens da igreja, o profissional que ocupará o cargo tem a missão de gerir bem e prestar contas a estes conselheiros. Existem alguns critérios que são estabelecidos para escolha do próximo diretor e certamente o desafio de manter o alto padrão do Colégio com seus mais de 1.500 alunos, ensejará muita habilidade do indicado.


O Diretor Interino, Presbítero Alexandre Monteiro, (à direita na foto) atualmente ocupa o cargo de vice presidente do Presbitério além de ser o Presidente do Conselho Deliberativo do Colégio Quinze e como integrante do mesmo, assumiu provisoriamente o cargo, até que seja deliberado em um novo processo, a escolha do próximo gestor.
Na Live, produzida na noite desta quarta feira (08) ao lado do Pastor João Carlos, Capelão do Colégio Quinze, Monteiro garantiu que não haverá mudanças na condução do Colégio e que as matrículas para 2022, já estão abertas.

Presidente do Presbitério, Diretor do IBN e amigo pessoal do Pastor Eudes, o Reverendo Milton César também manifestou a sua tristeza com a ausência física permanente do ex-gestor, manifestando sua solidariedade à familia enlutada.

O diretor interino do Quinze, Alexandre Monteiro, que também é Presbítero na Igreja Presbiteriana Central de Garanhuns, pediu orações para a superação deste momento de dor e saudades:

“Pedimos a todos que orem pela família do Pastor Eudes, pelo Colégio e Deus suprirá nossas necessidades, inclusive a desta ausência e irá consolar a todos neste momento de dor e perda.”

Via marcelojorge.com. CONFIRA

0saves
If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribing to the RSS feed to have future articles delivered to your feed reader.
Pr. EUDES OLIVEIRA, Diretor do Colégio 15: Um legado que jamais será esquecido. QUEM O SUBSTITUIRÁ?

Post navigation


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *