Pular para a barra de ferramentas

Oferecimento:

Há pelo menos seis anos um fenômeno misterioso tem intrigado a população da Rússia. Uma série de crateras misteriosas têm sido descobertas e levantado diversos questionamentos. A mais recente foi encontrada por uma equipe da emissora Vesti Yamal TV enquanto se encaminhavam para uma reportagem. Segundo cientistas, o buraco possui cerca de 50 metros de profundidade. Este foi o 17º encontrado na região.

Quando as imagens foram reveladas, uma série de teorias foram criadas pela população. As hipóteses foram de ações de OVNIs até possíveis testes secretos de mísseis. A explicação, porém, pode ser muito menos emocionante que isso.

Segundo especialistas ouvidos pela emissora, a cratera surgiu naturalmente após uma grande explosão subterrânea causada por um verão excessivamente quente para os padrões locais. Com isso, blocos de gelo e solo foram lançados a centenas de metros do epicentro da explosão, que seriam resultado da liberação natural do gás após o descongelamento da região.

O cientista Evgeny Chuvilin, do Instituto de Ciência e Tecnologia Skolkovo, afirmou que esta cratera encontrada é “impressionante em tamanho e grandeza”, acrescentando que é resultante de “forças colossais da natureza”. Já Vasoly Bogoyavlensky, do Instituto Russo de Pesquisa de Petróleo e Gás, afirmou que os buracos possuem “muitas informações científicas, que ainda não estou pronto para divulgar”.

Apesar de terem sido causados por uma explosão natural de gás, é difícil dizer que o homem não tem nenhuma participação no surgimento das crateras. Isso porque, elas foram causadas pelo calor incomum para a região. Apesar de o processo de aquecimento da Terra também ser natural e acontecer em ciclos, a ação humana tem intensificado esse aumento de temperatura. Essa pode ser apenas mais uma consequência da exploração sem controle dos recursos naturais.

Rússia divulga teste de bomba nuclear

Em outubro de 1961, a Rússia testou a Tsar-Bomba, uma bomba de hidrogênio RDS 220 – considerada a mais potente já criada no mundo. No entanto, até então, as imagens da detonação eram sigilosas. Eis que, em 20 de agosto, o país liberou as filmagens do acontecimento. Agora, é possível ver o potencial da bomba nuclear.

Com energia equivalente a 57 milhões de toneladas de trinitrotolueno (TNT), a bomba foi desenvolvida durante os anos 1950 e 1960 como parte da corrida armamentista entre Estados Unidos e União Soviética. Devido ao potencial de destruição, até hoje o explosivo possui as maiores dimensões já vistas em uma criação do tipo – oito metros de altura, dois metros de largura e 27 toneladas.

Via: Correio Braziliense

0saves
If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribing to the RSS feed to have future articles delivered to your feed reader.
OVNIs? Cratera misteriosa na Rússia intriga a internet

Post navigation


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *