Oferecimento:

Após constatar que a Prefeitura de Lajedo conta hoje com mais servidores temporários e comissionados que efetivos no quadro funcional, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomendou ao prefeito Rossine Cordeiro adotar as práticas cabíveis para deflagrar, no prazo máximo de 180 dias, concurso público para o preenchimento de cargos efetivos vagos cujas funções estejam sendo desempenhadas por contratados.

De acordo com a promotora Giovanna Mastroianni de Oliveira, o município de Lajedo realizou o último concurso há quase dez anos, em dezembro de 2009. Desde então, a mão de obra do poder público municipal tem sido suprida com temporários e comissionados.

“No ano de 2015 foi feita uma recomendação para a Prefeitura de Lajedo realizar concurso e preencher as vagas, o que não foi acatado. Em reunião na sede da Promotoria, em maio de 2018, o município apresentou cronograma indicando que o concurso seria realizado no mês de novembro daquele ano, havendo descumprimento não justificado desse prazo. Tais fatos evidenciam subversão à regra do concurso público”, alertou a promotora de Justiça.

Fonte: MPPE

0saves
If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribing to the RSS feed to have future articles delivered to your feed reader.
MPPE cobra realização de concurso público para adequar o quadro de pessoal do município de Lajedo

Post navigation


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas