Oferecimento:

O presidente da CPI da Covid , Omar Aziz (MDB-AM), teceu criticas ao  ex-chanceler Ernesto Araújo , que depõe no Senado nesta terça-feira (18) por conta da crise causada pela falta de oxigênio em hospitais no Amazonas no início do ano.

Questionado sobre as ações do Ministério das Relações Exteriores no trato sobre a crise de oxigênio no estado do norte do país pelo Senador Randolfe Rodrigues (Rede), Aziz interviu antes de Araújo responder, e enumerou criticas ao ex-membro do governo Bolsonaro .

 “Não permitiram que um avião fosse lá (na Venezuela), teve que vir de estrada, enquanto morria gente sem oxigênio em Manaus , o oxigênio da Venezuela veio de estrada”, avalia o senador amazonense.

Ainda na avaliação de Aziz, o ministério não contatou o governo venezuelano para agilizar o processo de chegada dos cilindros destinados aos hospitais por  conta de “questões ideológicas”:

 “Um voo da FAB (Força Aérea Brasileira) se o ministério das relações exteriores tivesse interferido, em uma hora ia e voltava. Não fizeram isso. (..) Morreu muita gente, poderia ser evitada essas mortes se vossa excelência tivesse agido”.

Na metade do mês de janeiro de 2021, Manaus vivenciou o colapso no sistema de saúde, sendo o primeiro estado brasileiro a passar pela “segunda onda” da pandemia . Dezenas de pacientes acometidos com a Covid-19 morreram por asfixia devido à falta do insumo hospitalar.

Via IG

0saves
If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribing to the RSS feed to have future articles delivered to your feed reader.
“Mortes seriam evitadas se você tivesse agido”, diz Aziz para Ernesto na CPI

Post navigation


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *