Oferecimento:

Ministério Público Federal (MPF) deu cinco dias para que o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni , explique os critérios de concessão do programa Bolsa Família do governo federal. O prazo foi dado após reportagem do jornal O Estado de São Paulo mostrar que a região Nordeste, onde se concentra o maior número de famílias em situação de pobreza e extrema pobreza, recebeu 3% das concessões no mês de janeiro.

O prazo foi dado a pedido da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC) na última sexta-feira (6). O ofício também é assinado pela Procuradoria da República da Bahia. Caso o pedido não tenha resposta até a data limite, Onyx pode ser chamado para responder judicialmente sobre o caso.

Nos esclarecimentos do pedido, o MPF pediu acesso a dados sobre a quantidade de novos benefícios do Bolsa Família concedidos mês a mês e por Estado desde janeiro de 2019. Em janeiro deste ano, as regiões Sudeste e Sul foram contempladas com 75% das concessões.

O órgão também pediu que a pasta indique os critérios e o conjunto de indicadores sociais utilizados para estabelecer as situações de vulnerabilidade social e econômica utilizados na seleção de beneficiários.

Segundo o levantamento d’ O Estado de São Paulo , antes de chegar a receber 3% dos recursos, ao longo de 2019 o Nordeste recebeu entre 35% e 39%.

Fonte: undefined – iG 

0saves
If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribing to the RSS feed to have future articles delivered to your feed reader.
Ministério Público dá cinco dias para Onyx explicar critérios do Bolsa Família

Post navigation


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *