Pular para a barra de ferramentas

Oferecimento:

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai usar a criação do juiz de garantias, sancionado por Jair Bolsonaro no último dia 25 de dezembro, em uma ação contra a atuação do ex-juiz Sergio Moro na Organização das Nações Unidas (ONU). As informações são da Folha de S.Paulo .

Lula questiona na ONU suas condenações na Justiça brasileira e já havia anexado à ação as conversas entre Moro e o procurador Deltan Dallagnol, divulgadas pelo The Intercept Brasil . Em uma nova atualização, a defesa do ex-presidente pretende defender que, ao sancionar o juiz de garantias, Bolsonaro reconheceu que o País está inadimplente com tratados internacionais.

Segundo a defesa, isso dá forças ao argumento de que Moro foi parcial no julgamento do petista. Em 2016, o petista já havia afirmado à ONU que a inexistência do juiz de garantias era “uma anomalia da lei brasileira”.

O agora ministro da Justiça, por sua vez, já se posicionou contra a criação do  juiz de garantias após a sanção. “Sancionado hoje o projeto anticrime. Não é o projeto dos sonhos, mas contém avanços. Sempre me posicionei contra algumas inserções feitas pela Câmara no texto originário, como o juiz de garantias. Apesar disso, vamos em frente”, escreveu em sua conta do Twitter.

Fonte: Último Segundo – iG 

0saves
If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribing to the RSS feed to have future articles delivered to your feed reader.
Lula vai usar sanção do juiz de garantias em ação contra Moro

Post navigation


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *