Pular para a barra de ferramentas

Oferecimento:

ID – Você sempre praticou judô?  Onde surgiu essa paixão pelo Judô?
V – Não, comecei a praticar judô aos 07 anos, meu pai mim levou a primeira vez, treinávamos na Academia do Sensei Aluisio Leite, que funcionava no Colegio 15 de Novembro, então desde dia em diante não parei mais.

ID – Desde que pratica esse esporte, você sempre pensou em praticar profissionalmente?
V – Sim.

ID –  Você enfrentou muitas dificuldades ao decidir que queria seguir carreira como Judoca?
V – Sim, mais meus pais e minha família sempre estão presentes, eles são meus incentivadores, sempre mim apoiando.

ID – Qual a principal diferença do judô comparado a outras artes marciais?
V- A disciplina, seus ensinamentos em relação aos valores morais e ético.

 

 

 

 

 

ID-  Como o judô pode ajudar a contribuir com a formação de uma pessoa?
V – Em vários aspectos, como falei a disciplina,  o respeito não é ensinado somente para realizar dentro da modalidade, mas para toda a vida, o judô hoje é umas das modalidades mais indicada para transformação de benefícios humanos, não é uma modalidade só para formar campeões, seu grande objetivo é formar cidadãos para um mundo melhor.

ID –  Quais sua conquista em campeonatos? Me fale um pouco do seu currículo como atleta?
V– Tenho metas a seguir, mais graças a Deus já conseguir algumas, em 2014, no Estado de Amapá, conquistei o vice campeonato Brasileiro, mim classificando para o Sul Americano, mais por falta de patrocínio não pude participar. Em 2017 conquistei o 3º lugar nos Jogos da Juventude realizado em Brasília, uns dos eventos mais importante do nosso calendário.  Nacional tenho 07 títulos BR Regional consecutivos, 14 títulos estaduais.

ID –  Fale-me sobre o Projeto Judô em Ação que foi criado pelo o seu pai o Sensei Presley Araújo.
V – Eu sempre ouvia ele falando em realizar o projeto, para dar oportunidades de crianças e jovens do bairro, em 2015 ele conseguiu realizar seu desejo, onde até hoje atendemos várias crianças independente das suas condições.

ID – Qual o objetivo principal do Projeto Judô em Ação?
V-É usar o judô como ferramenta para a inclusão social, evitar a evasão escolar e levar esperança as crianças e jovens.

 

 

 

 

 

 

 

 

ID – Quais são os horários e locais que acontecem o Projeto Judô em Ação?
V – Hoje atendemos em 03 horários, nas terças e quintas, das 09 às 10:30. Durante a tarde, das 14h às 15:40 crianças a partir dos 04 anos aos 12, das 16h às 17:40, jovens a partir dos 15 anos.

ID – O Projeto Judô em Ação tem algum apoio do município ou da iniciativa privada?
V – Não.

ID –  O que acha que poderia melhorar para que o Judô tenha mais apoio e conhecimento?
V – Um olhar mais profundo dos líderes políticos para o judô, já que nos dias de hoje é a modalidade que mais traz resultados para o nosso país e a mais indicada pelos psicólogos, para a formação e socialização de uma criança.

                    Presley e sua filha Vitória

 

ID – O projeto Judô em Ação já levou atletas ao pódio estadual ou nacional? Quem são os atletas e quais conquistas?
V –Sim, mesmo sem apoio, tivemos um resultado incrível do aluno Bryan em 2017, em sua primeira competição a nível Estadual, ele sagrou-se campeão. Temos várias crianças que participaram de eventos e sagraram se campeãs, mas por falta de apoio não conseguimos levar a competições de alto rendimento.

ID: Em 2015 foi fundado o Projeto Social Judô em Ação com seu pai. De onde veio essa inspiração? Como se dá seu envolvimento com as crianças do projeto?
V-Sempre participei das atividades com meu pai e vendo a dedicação dele com as crianças, fui admirando cada vez mais a importância de dividir conhecimentos. Conhecemos várias histórias de famílias, então surge ai o envolvimento e a necessidade de levar esperança.

ID – Conte-me um pouco sobre  Associação Presley de Judô que foi criado pelo o seu pai.
V – A Associação Presley Araujo surgiu do nada, meu pai nunca pensou em fundar a mesma, como disse antes treinávamos no Colégio Quinze de Novembro, na época foi 3 amigos do meu pai que alugaram o horário, então era eu, meu irmão, meu pai, Danillo Barros, Douglas Araújo e Antônio Carlos, treinávamos por hobby e eu para perder peso. Então com 06 meses ja tinham treinando conosco 30 pessoas e por incentivo deles meu pai fundou a APAJ, hoje um dos grandes nomes do nosso judô Estadual e Nacional.

INSTITUT NATIONAL DU SPORT DU QUÉBEC

ID –  Qual o momento mais marcante na sua vida como atleta?
V –Foi a oportunidade de treinar com os grandes nomes do judô Brasileiro e treinar com atletas internacionais, onde tive a experiência de treinar durante 03 meses com a seleção Canadense de Judô em Montreal.

  Vitória e Flávio Canto  Victor Penalber – atleta da seleção Brasileira e Vitória 
 Vitória e Sarah Menezes- Campeã Olímpica  INSTITUT NATIONAL DU SPORT DU QUÉBEC

 

 

 

 

ID – O que você diria para os novos atletas que estão iniciando a carreira no Judô?
V – Para que nunca desistam no começo, porque no final tudo valerá apena.

ID – O que podemos esperar da Judoca Vitória Araújo para o ano de 2020?
V – Um ano de Vitórias.

 

 

0saves
If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribing to the RSS feed to have future articles delivered to your feed reader.
Informa Digital entrevista a Judoca Vitória Rebeca

Post navigation


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *