Oferecimento:

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) afirma ter sido vítima de um ataque hacker na tarde de terça-feira (3). A invasão se deu no ambiente virtual da Corte onde estão hospedados quase todos os sistemas do órgão.

De acordo com um relatório obtido pela TV Globo e citado pelo G1, os técnicos inicialmente verificaram uma falha no sistema interno de proteção da rede. Após análise minuciosa, na mesma noite foram revelados indícios de invasão do sistema e “um arquivo com característica de vírus”.

Por precaução, todos os links de acesso à internet do STJ foram derrubados, e todas as contas que acessaram o sistema nas 24 horas antes do ataque foram bloqueadas. Na tarde desta quarta-feira (4), o site do tribunal encontra-se fora do ar. Ministros, servidores e estagiários foram orientados a não acessar os computadores ligados à rede do órgão.

Invasão hacker se deu no ambiente virtual da Corte onde estão hospedados quase todos os sistemas do órgão. Foto: Divulgação/STJ

Segundo o presidente do STJ, ministro Humberto Martins, os prazos de processos foram adiados até a próxima segunda-feira (9). Entre as sessões que foram prejudicadas pelo ataque está a que analisaria um recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do triplex do Guarujá (SP), na Quinta Turma.

Confira a nota oficial da presidência, a seguir:

“O Superior Tribunal de Justiça comunica que a rede de tecnologia da informação do tribunal sofreu um ataque hacker, nessa terça-feira (3), durante o período da tarde, quando aconteciam as sessões de julgamento dos colegiados das seis turmas. A presidência do tribunal já acionou a Polícia Federal para a investigação do ataque cibernético.

A Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação (STI) está trabalhando na recuperação dos sistemas dos serviços oferecidos pela Corte.

Por precaução, os prazos processuais seguem suspensos até a próxima segunda-feira (9). As demandas que importem em perecimento de direito (demandas urgentes, como liminares em habeas corpus) estarão centralizadas na presidência do STJ por igual prazo. As petições podem ser encaminhadas ao e-mail protocolo.emergencial@stj.jus.br.

Todas as sessões de julgamento, virtuais e/ou por videoconferência, estão suspensas ou canceladas até restabelecida a segurança do tráfego de dados nos nossos sistemas.

A área de TI do STJ recomendou aos usuários — ministros, servidores, estagiários e terceirizados — que não utilizem computadores, ainda que os pessoais, que estejam conectados com algum dos sistemas informatizados da Corte, até que seja garantida a segurança do procedimento.

Ministro Humberto Martins
Presidente do STJ/CJF”

Via: G1

0saves
If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribing to the RSS feed to have future articles delivered to your feed reader.
Hackers invadem sistema do STJ; site está fora do ar

Post navigation


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *