Oferecimento:

Rio – Os deputados estaduais Edson Albertassi, Jorge Picciani e Paulo Melo, do partido Movimento Democrático Brasileiro (MDB), são investigados pela Polícia Civil do Rio no inquérito sobre a morte da vereadora Marielle Franco e do motorista dela, Anderson Gomes. A afirmação foi feita pelo deputado Marcelo Freixo (Psol) à revista Veja. O crime aconteceu em 14 de março.

Ainda segundo a reportagem, uma das linhas de investigação da polícia apura se os parlamentares mandaram matar Marielle. A motivação do crime, neste caso, seria uma vingança contra Marcelo Freixo, que protocolou o pedido que impediu Albertassi de disputar uma cadeira de conselheiro no Tribunal de Contas do Estado (TCE) e acabou resultado na prisão dos três.

A revelação de outra linha de investigação aconteceu um dia depois de o ministro Extraordinário da Segurança, Raul Jungmann, declarar que a agentes do estado e políticos estão envolvidos no crime.

Assassinato 

Marielle Franco foi assassinada com quatro tiros na cabeça e seu motorista Anderson Gomes atingido por três balas. Eles foram mortos após saírem de um evento político-cultural, no Centro do Rio.

Câmeras de segurança flagraram os carros e os suspeitos, porém as investigações ainda não foram concluídas. Na quarta-feira, completam-se cinco meses da morte da vereadora e do motorista.

Fonte: Ig

0saves
If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribing to the RSS feed to have future articles delivered to your feed reader.
Deputados do MDB são investigados por morte de Marielle Franco

Post navigation


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *