Oferecimento:

Especialista dá dicas de como estimular a imaginação nesse momento.

 Para manter os negócios em alta em tempos de crise, muitas empresas –principalmente as pequenas – estão usando a criatividade e a internet. É preciso ser criativo para driblar dificuldades como a falta de clientes presenciais nos estabelecimentos, por exemplo.

‘‘A utilização das redes sociais, mesmo que de forma preliminar, já é um passo para se aproximar dos potenciais clientes’’, diz a professora do curso de Gestão Empreendedora de Serviços do Centro Universitário Internacional Uninter, Karen Sturzenegger.

Além disso, a especialista recomenda que os pequenos negócios que não têm uma equipe de marketing para auxiliar nas soluções criativas façam cursos on-line, assistam tutoriais que ensinem técnicas de divulgação e se inspirem em cases de sucesso.

Para aqueles que acham que não conseguem ser criativos, a professora busca oferecer incentivo. ‘‘É possível estimular a criatividade com a leitura de textos, por exemplo. Estimular o questionamento, a autorreflexão, amadurecer projetos, ouvir especialistas e sair da rotina e da zona de conforto também são formas de aguçar a criatividade. Além disso, observar e se relacionar com o mundo ao seu redor também são maneiras simples de melhorar esse aspecto’’, conclui.

O varejo, um dos setores da economia mais afetados pela crise causada pelo Covid-19 (o novo coronavírus), também pode se reinventar para continuar tendo receita. Para Karen, períodos como esse são de conscientização e aprendizado.

0saves
If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribing to the RSS feed to have future articles delivered to your feed reader.
Como pequenas empresas podem usar a criatividade para inovar na crise

Post navigation


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *