Pular para a barra de ferramentas

Oferecimento:

Seja Pago para Navegar na Internet.
Baixe e instale o navegador. Experimente o CryptoTab — o primeiro navegador do mundo com recurso de mineração. Mais de 9 milhões de utilizadores em todo o mundo já ganharam com o CryptoTab Browser!

Nesta terça-feira (9), o governo federal revogou a portaria que transferia R$ 83,9 milhões do Bolsa Família para a Secretaria de Comunicação da Presidência da República. A revogação foi assinada por Waldery Rodrigues , Secretário Especial da Fazenda.

Na última quinta-feira (4), uma portaria publicada e assinada pelo próprio Waldery havia transferido R$ 83,9 milhões da verba do programa Bolsa Família para a comunicação institucional do Palácio do Planalto .

Na verba, houve uma concentração no corte para as regiões Norte e Nordeste. Tal medida fez com que os procuradores-gerais de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte assinassem, na última sexta (5), um pedido ao STF pedindo que o governo justificasse os cortes na região e que houvesse a recomposição do valor retirado para propagandas .

Técnicos do governo afirmariam que o valor de R$ 83,9 milhões seria suficiente para atender aproximadamente 70 mil famílias. O valor que cada beneficiário recebe é um pouco menos de R$ 200.

De acordo com o governo, a tranferência teria sido baseada em uma baixa execução orçamentária do programa. Isso seria por conta dos beneficiários terem que optar por receber o Bolsa Família ou o auxílio emergencial de R$ 600. Ainda segundo o governo federal , houve uma alta procura pela ajuda de R$ 600, o que fez com que uma parcela do dinheiro para o Bolsa Família ficasse sem uso.

Fonte: undefined – iG 

0saves
If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribing to the RSS feed to have future articles delivered to your feed reader.
Bolsa Família: Governo revoga portaria que transferia verba para Comunicação

Post navigation


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *