Oferecimento:

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, negou nesta quarta-feira (9) um  pedido do deputado federal eleito e um dos líderes do MBL, Kim Kataguiri (DEM) para que eleição da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados fosse realizada com votos abertos.

Pelo regimento da Câmara, a eleição da Mesa Diretora, que inclui o cargo de presidente da Casa, é realizada com votos secretos. Kim Kataguiri  foi eleito para o seu primeiro mandato e já anunciou que será candidato à presidência da Casa. Além do pedido para que a votação fosse aberta, o MBL também passou a pressionar a candidatura do atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), pelas redes sociais.

A estratégia de garantir o voto aberto tinha como objetivo enfraquecer a possível reeleição de Maia, o postulante mais forte na disputa, expondo os parlamentares que votarem nele – num gesto que Kataguiri classifica como “velha política”.

Para a presidência do Senado, o STF decidiu que a votação será aberta e não secreta, por uma decisão liminar do ministro Marco Aurélio Mello. No entanto, Toffoli ainda deve tomar uma decisão, até domingo (13), sobre um recurso do Solidariedade contra essa liminar. Nessa Casa, a disputa tem como candidatos Renan Calheiros (MDB), ex-presidente do Senado, e Major Olímpio (PSL) como oposição .

Na semana passada, o líder do PSL, Luciano Bivar, anunciou que o partido apoiará a reeleição de Maia na Câmara. O apoio do partido do presidente Jair Bolsonaro é de grande importância, visto que a sigla possui a segunda maior bancada da Casa, com 52 deputados.

Em troca do apoio, Maia ofereceu a presidência da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), da Comissão de Finanças e Tributação e a segunda vice-presidência da Câmara ao PSL. Ele também é apoiado pelo DEM, PSD, PRB, PROS e PPS.

Após o anúncio do PSL, o  PT desistiu de apoiar a reeleição de Maia e a presidente da sigla, Gleisi Hoffmann, defendeu que os partidos de esquerda formem um bloco e lancem uma candidatura de oposição. Do outro lado, o PSOL lançou a candidatura de Marcelo Freixo.

Kim Kataguiri  foi eleito deputado federal por São Paulo com 465.310 votos. Ele também é um dos parlamentares mais jovens da Casa, com 22 anos.

Fonte: Último Segundo – iG 

0saves
If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribing to the RSS feed to have future articles delivered to your feed reader.
Toffoli nega pedido de Kim Kataguiri para votação aberta em eleição na Câmara

Post navigation


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas